Lhéraud Cognac

Cognac-Lheraud-Logo-Black
lheraud-min

Em 1875 Eugène Lhéraud, o descendente de Alexandre Lhéraud, recebeu como dote de casamento uma vinha na região de Grande Champagne e um pedaço de terra para produzir conhaque. Lhéraud equipa a sua destilaria com alambique charentais para dar resposta às necessidades do mercado inglês de conhaque, que era crescente. Após alguns anos em experiências, conseguiu obter um conhaque de qualidade, que tem sido mantido nas caves da família em Relais de Saint Jacques de Compostelle, que costumava ser um local de peregrinação durante as Cruzadas.

As tradições de Lhéraud na produção de conhaque, que é também conhecido como eau de vie, são bastante antigas. Foram mantidas como segredo de família e têm passado por várias gerações. Em 1932 Remy Lhéurad perpetua a tradição da família e expande a vinha. No início da década de 70, o seu filho Guy Lhéraud herda a vinha e decide continuar com a produção de conhaques, mas também se inicia no mercado com o seu próprio nome: conhaque Guy Lhéraud. Até então, a maioria dos conhaques produzidos eram vendidos a granel a grandes companhias.

Atualmente, o conhaque Guy Lhéraud detém 80 hectares e as suas vendas em todo o mundo têm vindo constantemente a subir; tendo sido sempre produzidos dentro da empresa, os conhaques Lhéraud têm agora uma sólida  eputação de qualidade e a empresa é um fornecedor orgulhoso de todos os lugares de prestígio, tais como Harrods em Londres, Dalloyau em Paris e Le Richemond em Genève.

Não é adicionado caramelo a estes conhaques. As cores fantásticas são totalmente naturais e derivam da permanência nos cascos de carvalho.

Em 1998 a Cognac Lhéraud adquiriu a empresa Company Baron G. Legrand. Esta empresa existe há mais de 120 anos, mas sempre vendeu os seus armagnac a granel a outras empresas. Em 1998, numa bastante má situação financeira, sem possibilidade de continuar o negócio (os donos já tinham bastante idade e não tinham filhos), perguntaram a Lhéraud se estaria interessado em comprar a empresa. Como ele os conhecia há mais de 25 anos, e convencido pela alta qualidade e know how da empresa, concordou. Desde então que nada mudou na Armagnac Legrand: as pessoas, a cave principal, as instalações. Tudo permanece na mesma e assim se irá manter.